Notícia com Imparcialidade

Perfumazu "Leve essa essência com você"

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Zico está próximo de assegurar as cinco indicações à candidatura da Fifa

Zico durante coletiva em Zurique (Foto: MICHELE LIMINA / AFP)
Se Platini se encontra em apuros com a suspensão por 90 dias juntamente com Joseph Blatter e Jérôme Valcke pelo Comitê de Ética, um personagem do futebol vê ainda mais aberta a possibilidade de passar de pré para candidato à presidência da Fifa. Zico mantém sua campanha, principalmente pelas redes sociais, e busca garantir a oficialização da sua vaga ao pleito. Para isso, precisa do apoio de cinco federações, algo que, se antes parecia intangível, agora passa a ser viável. O indicativo é do coordenador da campanha do ex-jogador. Quando perguntado se seria possível obter as indicações, Rafael Oliveira afirmou que "em breve serão dadas boas notícias".


- Eu acredito plenamente que muito em breve teremos boas notícias para todos os fãs do futebol - afirmou Rafael Oliveira em entrevista ao GloboEsporte.com nesta quinta-feira.

Oliveira fez questão de ressaltar ainda a estratégia usada para apresentar ao mundo as propostas de Zico. De acordo com ele, todo o trabalho não está sendo feito para angariar votos dos 209 responsáveis pela eleição da Fifa. O objetivo é que o mundo do futebol se envolva com todo o processo.

Janela aberta com os últimos acontecimentos na Fifa - Ao invés de nós fazermos uma campanha focada nos 209 eleitores, uma eleição de caráter indireto, vamos dizer assim, pois o sentido direto ou indireto não cabe porque eles não são delegados, a gente quer fazer a primeira eleição da Fifa como uma eleição mundial, uma eleição que o mundo do futebol se envolva. A gente espera que isso evidentemente consagre a vitória de Zico, mas, mais do que a vitória, que a gente mude o paradigma dessa eleição. Uma eleição que saia dos gabinetes e vá para as redes pelo afeto das pessoas pelos seus ídolos e pelo afeto das pessoas pelo esporte. Para que elas discutam, construam alternativas para que o esporte seja cada vez maior, mais limpo e mais transparente - afirmou.

Zico tem até o dia 26 de outubro para entregar as cinco cartas que validarão sua candidatura. A eleição está marcada para o dia 26 de fevereiro, em Zurique, na Suíça.

Confira outros trechos da entrevista:

Candidatura em busca de mudanças na Fifa

- O que a gente acredita aqui é que mais do ser agora uma alternativa, o Zico é a alternativa de mudança efetiva do futebol. Com todo respeito à maioria das outras candidaturas, o que se tem em grande parte é uma solução mais do mesmo. Mas, na verdade, a única candidatura que até agora se apresenta como uma pesquisa, uma busca e uma coragem de realmente mudar a Fifa é o Zico. Primeiro sem dúvida pelo caráter, pela história, pela personalidade, por toda a vivência que ele tem no futebol. Mas, mais do que isso, temos que perceber que enquanto não mudarmos o sistema de gestão da Fifa, que hoje é uma caixa preta onde alguns dirigentes de forma totalmente isolada tomam decisões que afetam literalmente a vida de milhões de pessoas no mundo, talvez bilhões, e entender que a gente precisa passar a tomar as decisões com a transparência e a democracia que merece. O futebol é sem dúvida o esporte mais importante do mundo e não pode ser tratado dentro de caixa preta. O esporte tem que ser decidido e acompanhado com a transparência que a rede nos permite. O Zico é o único candidato que está tendo a coragem, a competência e a capacidade de discutir isso com o mundo do futebol.

- O bom de fazer uma campanha para o Zico é que, além da gente ter essa história de vida, essa competência e essa proposta, nós temos uma questão decisiva que é o afeto das pessoas pelo Zico, o respeito das pessoas. O que a gente espera é que a partir de agora, com essa possibilidade aberta pela janela dos acontecimentos, que simplesmente as pessoas falem, reconheçam, comentem e digam o que elas acham do Zico. Se isso acontecer, a gente sabe que o mundo inteiro vai perceber que o Zico não se trata de uma alternativa. O Zico se trata de um caminho, de uma possibilidade concreta cada vez mais consistente.

Criação de núcleos da campanha pelo mundo

- Uma vez que a gente tenha a candidatura dele oficializada, que a gente saia de uma condição de pré-campanha e entre numa condição realmente de campanha, a intenção é que a gente comece a criar núcleos pelo mundo de pessoas que aceitem vestir a camisa do Zico e passem a entender que essa candidatura não é do Zico. É uma candidatura de todos que querem uma Fifa mais transparente e mais democrática. Portanto, que elas se envolvam na campanha nas suas culturas, nas suas regiões, nas suas possibilidades de cada contexto. Que elas façam a campanha reverberar em todos os cantos do mundo, em todos os países que a gente conseguir atingir, ou seja, fazer algo global às pessoas que amam futebol e querem uma Fifa deixando de ser um clube privado e passe a ser uma Fifa de todos do futebol. A candidatura do Zico é a candidatura de todos que querem essa mudança.

Palavra mantida e sequência no Goa

- O Zico tem como característica em sua carreira honrar tudo que ele faz. Ele tem um contrato com o Goa (Índia) que coloca ele em uma agenda de trabalho intensa até o final do ano que ele vai honrar. De certa forma, isso pode parecer um dificultador em função de uma agenda de campanha, mas é apresentar ao mundo uma pessoa que trabalha, uma pessoa que tem seus compromissos, que honra seus compromissos e que não está com a vida dedicada a fazer campanha. Ele está com a vida dedicada ao futebol.

Zico e Rafael Oliveira (Foto: Facebook)




Fonte: GE.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário